Pavão Mania

A natureza nos presenteou com a beleza do Pavão, que é considerado, há muitos séculos a rainha das aves pela beleza e perfeição de sua plumagem nas cores de safira e esmeralda que significam sorte, realeza, sabedoria  e imortalidade

Por esse encanto misterioso e cheio de simbologia o joalheiro Louis Cartier caiu

de amores pelo Pavão e criou no início do século 20 uma linha de jóias inspirada em sua beleza, outros joalheiros como Damiani e Boucheron para fazer alguma de suas mais bonitas jóias

Atualmente a Pena de Pavão tornou-se um poderoso talismã de proteção, já que os olhos presentes na cauda do pavão são capazes de atrair, para si, energias negativas como a raiva, o ciúme e o mau olhado, e transforma-las em vibrações positivas.

brinco dourado bijuteria pena de pavão peacook earring jewellery penelope acessorios

Coleção Inverno 2012 Penélope Acessórios – Brinco em metal dourado escovado – R$ 49,00

A Simbologia do Pavão

Os primeiros cristãos acreditavam que os anjos teriam nascido da cauda de um pavão e, por isso, a ave, um símbolo da ressurreição, aparecia, diversas vezes, em representações na arte cristã, bebendo do cálice eucarístico.

No oriente, o pavão é símbolo de fertilidade e prosperidade. Na Grécia Antiga, por sua vez, o pavão era um dos animais de Hera, a deusa do matrimônio. Por causa dessa ligação, acreditava-se que o corpo da ave do paraíso não se desfazia após a morte, representando, assim, a imortalidade.

Em outros tempos, acreditava-se também que o pavão, ao se alimentar de serpentes, seria capaz de transformar o veneno desses animais nas exuberantes cores de suas penas.

Fonte:  genesis

Referências:
“Dicionário de símbolos” por Jean Chevalier e Alain Gheerbrant
“O grande livro dos símbolos” por Jack Tresidder
“Os símbolos e seus significados” por Jack Tresidder
“O livro ilustrado dos símbolos” por Miranda Bruce-Mitford
“Dicionário de Simbologia” por Manfred Lurker

GLOSSÁRIO DA PENÉLOPE: Esmeralda

Gema brilhante, em vários tons de verde, é tida em grande consideração desde os tempos antigos pela sua beleza e valor. Seu nome deriva do grego “smaragdos”, que significa pedra verde. Outros historiadores afirmam que, provavelmente, a origem do nome seja persa ou hindu.

Símbolo da primavera, da renascença e da esperança, encoraja o interesse por viagens e a busca por conhecimento.

Os romanos acreditavam que a esmeralda denunciava a maldade e que perdia seu esplendor na presença da mentira e traição. No século III, a pedra preciosa era indicada para problemas de vista cansada. Esta teoria era tão prevalecente naquele tempo, que os joalheiros da época conservavam esmeraldas em suas mesas de trabalho de modo a poder, de tempos em tempos, olhar para elas para aliviar a fadiga dos olhos.

Na Grécia antiga era utilizada para revelar a fidelidade do ser amado e foi dedicada à deusa Afrodite, além de ser utilizada para facilitar o trabalho de parto das mulheres. Era a pedra favorita de Cleópatra, que a usava como enfeite, amuleto e antídoto em todas as suas conquistas amorosas e políticas.

     

No norte da África e na América do Sul, a esmeralda é considerada uma aliada contra doenças e é relacionada ao sucesso, intelecto, capacidade inventiva e habilidade na escrita. Para os místicos ela equilibra o coração, especialmente na relação paterna, melhora a meditação e suaviza temores escondidos dentro de nós.

%d blogueiros gostam disto: